segunda-feira, 4 de novembro de 2013

São Roque - Morro do Saboó

Morro do Saboó 

Continuando nosso bate-e-volta em São Roque e aproveitando que o a acesso foi feito pela Castelo Branco fomos conhecer um dos pontos mais altos da região,com aproximadamente 1000 metros de altitude o Morro do Saboó.
Na nossa ideia de roteiro o Saboó era o último ponto a ser  visitado, porém assim que saímos da Rodovia encontramos uma rotatória indicando o bairro Guaçu e o Morro do Saboó, sem os mapas decidimos seguir as placas indicativas da Sociedade amigos do Saboó,  
A Estrada do Saboó é muito bem sinalizada por totem da SAS ( Sociedade Amigos do Saboó) até chegar na parte de terra batida, onde não encontramos mais nenhum tipo de indicação e ficamos perdidas.
Considerando que estávamos indo para um Morro decidimos seguir sempre subindo, erramos totalmente o caminho e já perdidas encontramos um motoqueiro que nos guiou. 
Para não errar o caminho deveríamos ter mantido sempre a esquerda, muitas vezes descendo(!?) nas bifurcações, a melhor forma de não se perder e "MANTENHA SEMPRE A ESQUERDA"

A Estrada do Saboó  está 70% asfaltada, e a parte de terra é melhor que muitas ruas em São Paulo, faltando apenas sinalização. 
O Morro do Saboó fica numa propriedade privada com  acesso é livre, na base do morro existe um estacionamento e um trailer improvisado que vende refrigerante e salgados.


Placa indicativa

Placa indicativa

Estrada asfaltada

Última placa antes da parte de terra 

Belas paisagens

Estrada de terra bem demarcada

No início uma subida fácil 

Depois a parte ingrime

Um dos mirantes

Pedregulhos soltos

Local plano para descansar

Bela vista

Camping selvagem?

Pedras soltas quase no cume

Quase 40km de vista

Panorâmica da região
Mairinque, Itu, Sorocaba

As estradinhas por onde passamos
  


A Caminhada foi curta com uma de trilha de fácil acesso e com um trecho íngreme feito de pedregulhos soltos quase no topo.
A esquerda do morro existe um ótimo lugar para um camping selvagem
Pelo caminho cruzamos com vários grupos religiosos, descobrimos depois que eles estão lá todos os dias e noites 
Infelizmente encontramos muita sujeira nas trilhas e uma grande área destruída por queimadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário